Humanize-se!

projeto de Literatura e Filosofia do 11th 

          Os professores Joana Sherryl (Filosofia) e Francesco Jordani (Literatura) trazem ao cotidiano escolar uma indagação fundamental: nascemos humanizados? 

          A questão pode parecer redundante, no que concerne ao fato inegável de que somos humanos, porém (e aqui reside o cerne da pergunta) a realidade brutal, fria, bárbara e caótica, a qual experimentamos na sociedade moderna, não nos leva a pensar que nosso grau de humanidade, empatia e convivência saudável vem se corroendo?

         É nesse cenário, diante do qual a educação humanizadora, crítica e criativa não pode se esquivar, que incentivamos os alunos do 11 grade a pensar em símbolos ligados às ideias de homem e de sua interioridade. A turma elencou alegorias como as do "homem bolha", "homem memória", "homem camaleão" e "homem pedra" como representações de nossas fragilidades, experiências, potencialidade de mutação e adaptação e nossa dureza/embrutecimento. Dessas representações nasceram novas metáforas que foram tecendo novas redes de sentido acerca do homem moderno e de seus valores.