Nos bastidores do 

Yearbook 2018

O yearbook staff fez uma visita a gráfica onde será impresso o nosso yearbook. É a sexta maior gráfica do Brasil; opera há 82 anos no mercado e tem 800 funcionários trabalhando de segunda a sábado. A gráfica é responsável pelo desenvolvimento da revista Coquetel de palavras cruzadas que atualmente é toda feita no computador. Além de entretenimento, a gráfica é contratada também para fazer a impressão de provas de vestibulares.

Além de aprendermos sobre a história e ouvir dados da gráfica, tivemos a oportunidade de ver diversas máquinas produzindo variados livros, como livros didáticos de Geografia, Matemática, etc. Uma das máquinas, chamada de Máquina Bobina, pesa em torno de 1 tonelada. Uma média de 800 toneladas de papel são usadas em três (3) meses. Só a máquina plana chega a processar 70 mil folhas por hora. Com essa quantidade de papel, deduzimos que seria melhor usarem papel reciclado, mas aprendemos uma curiosidade sobre essa alternativa considerada "melhor". Para a gráfica, produzir livros com papel reciclado é muito mais trabalhoso e leva muito mais tempo, pois mais soda cáustica é necessária para clarear a folha.  

Para evitarem algum erro na impressão, as máquinas são completamente lavadas aos domingos e assim estão prontas e voltam a funcionar na segunda-feira. Cada uma dessas máquinas custa no mínimo 4 milhões de euros, são muito grandes, todas vêm da Alemanha e, por isso há necessidade de um cuidado especial com elas. 

Com tantos clientes, a gráfica em si não pode corrigir cada livro enviado, então pedem para os seus clientes que mandem todas as páginas, com seus respectivos layouts e fotos prontas & editadas. A ordem dos arquivos de livros mandados também é muito importante, pois nem todas as máquinas fazem essa tarefa. As máquinas que corretamente identificam a ordem em que os cadernos de folhas devem ser colocados usam um método de furar cada página e, no final da produção, se os furinhos formarem ´uma espécie de escadinha´, tudo correu bem! 

O processo para impressão de livros segue esta ordem: 

  • O papel passa por uma máquina que contém grandes compartimentos de cada cor;

  • Após aplicarem a cor, o papel é colocado dentro de um "forno" para que seque;

  • Logo depois, entra em um sistema de dobra onde os cadernos são arranjados.  

          

Essa visita à gráfica abriu os nossos olhos e ajudou-nos a enxergar o tamanho do esforço que é aplicado para fazer um simples livro! Conseguimos acompanhar, nos bastidores, o processo em que o livro realmente ganha vida.

Agora, para qualquer livro que pegarmos para ler, teremos outro olhar!

Juliana Barroso (´17)

photos by Isabela Hartmann (´18)